Seja bem vindo
Petrópolis,04/03/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Em Petrópolis, setor industrial é responsável pela maioria das novas contratações do mês de outubro

Indústria e serviços também tiveram destaque na pesquisa realizada pela Firjan


Em Petrópolis, setor industrial é responsável pela maioria das novas contratações do mês de outubro Divulgação/Firjan

Em outubro, cerca de 56% dos novos postos de trabalho em Petrópolis são oriundos da Indústria. De acordo com análise feita pela Firjan, a partir da plataforma Retratos Regionais, a cidade gerou 288 empregos no mês e o maior volume de contratações veio do setor industrial (+162), seguido de serviços (+145). 

Os dados agregados de todos os setores econômicos (indústria, comércio, serviços e agropecuária) mostram ainda que, de janeiro a outubro deste ano, o município acumula 1858 vagas. Também com destaque para Indústria (+866) e Serviços (+857) que foram os principais geradores de empregos. 

“Durante todo o ano, a indústria contribuiu significativamente para que Petrópolis tivesse saldo positivo nas contratações. Isso demonstra a força do setor, mas especialmente, o trabalho que a Firjan tem realizado para promover a melhoria do ambiente de negócios e  a qualidade na formação de mão de obras, através da Firjan SENAI, em busca de inovação e novas tecnologias para garantir a competitividade no mercado”, afirma Júlio Talon, presidente da Firjan Serrana. 

O estado do Rio criou 18.803 vagas de emprego com carteira assinada em outubro

De acordo com análise feita pela Firjan, esse foi o segundo melhor desempenho do mercado de trabalho fluminense neste ano, atrás apenas do resultado de agosto.

O maior volume de vagas em outubro veio do setor de Serviços (+10.265). A atividade de Seleção, Agenciamento e Locação de Mão de Obra (+1.292) apresentou o melhor desempenho no setor. Com a proximidade do fim de ano e o aumento de demanda, atividades de todos os setores econômicos buscam trabalhadores temporários e esse segmento de Seleção, Agenciamento e Locação de Mão de Obra engloba justamente os negócios que realizam a intermediação entre empresas e empregados. Na sequência, aparecem Serviços para Edifícios e Atividades Paisagísticas (+1.078) e Alimentação (+1.059). 

O setor industrial, que contempla as indústrias de Transformação, Extrativa, Construção e os Serviços Industriais de Utilidade Pública, aparece em seguida, com 5.202 novos empregos com carteira assinada. Além da Construção (+2.328), que segue em destaque no estado do Rio, os principais contratantes foram Coleta, Tratamento e Disposição de Resíduos (+841), Manutenção, Reparação e Instalação de Máquinas e Equipamentos (+792) e Fabricação de Produtos de Metal (+531).

O Comércio, por sua vez, criou 3.935 postos de trabalho formais, puxado pelas contratações em Hipermercados e Supermercados (+867) e Vestuário e Acessórios (+739). Já a Agropecuária (-599) foi a única grande atividade econômica a encerrar vínculos de emprego no estado do Rio em outubro.

Entre os 92 municípios fluminenses, 75 apresentaram saldo positivo no último mês. A cidade do Rio de Janeiro (+10.733) respondeu pela maior parte do saldo, seguida por Macaé (+1.028), Duque de Caxias (+998), Itaboraí (+491) e Paraíba do Sul (+385). Na análise por porte, as micro e pequenas empresas responderam por 12.138 novas vagas de empregos formais. Já as médias e grandes empresas registraram 6.665 novos contratos de trabalho - o melhor desempenho desde março.

Com o resultado de outubro, o estado do Rio acumula 141.981 novos empregos com carteira assinada em 2023 - saldo inferior em relação ao mesmo período do ano passado (175.829).

O Conselho Municipal de Turismo (Comtur) elegeu novo presidente nesta segunda-feira (4), conforme o regimento interno: Gastão Reis, membro titular do Comtur pela Firjan, que já esteve à frente do Conselho nos anos 2000. O cargo é atualmente ocupado por Silvia Guedon, secretária de Turismo. Nestas eleições, o voto foi apenas da sociedade civil.

“O Comtur é um instrumento importante na construção de políticas públicas relacionadas ao Turismo na nossa cidade e por isso, a alternância da presidência entre o poder público e a sociedade civil só tem a enriquecer o debate e fortalecer o trabalho realizado”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo. Segundo o regimento do Comtur, a  presidência deve permanecer dois  anos com um membro do poder público e dois anos com a sociedade civil. 

No próximo dia 18, o novo presidente tomará posse para o mandato de dois anos  (2024 - 2025). “É fantástico presenciar o que o Comtur vem realizando nesses últimos anos! Gastão tem uma grande bagagem e com certeza poderá contribuir muito. Nosso mandato se encerra aqui, mas o trabalho pelo Turismo da nossa cidade continua”, disse a secretária de Turismo, Silvia Guedon, que assumirá a vice-presidência. 

Para Gastão, um dos grandes avanços do Comtur nos últimos anos foi a criação do Fundo Municipal de Turismo (FUMTUR). “ Fiquei muito entusiasmado com o que conseguimos construir juntos para a I Conferência de Turismo e pelo engajamento do público com a proposta. Através do Funtur pudemos também contribuir com a realização da exposição “Petrópolis: Viva essa Experiência” no Petrópolis Business, evento de grande sucesso. Vamos juntos, ainda teremos muitos desafios pela frente”, finalizou o novo presidente do Conselho. 

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.