Seja bem vindo
Petrópolis,04/03/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Deputado Yuri convoca audiência pública por solução para inundações no Rio Quitandinha


Deputado Yuri convoca audiência pública por solução para inundações no Rio Quitandinha

O petropolitano já possui no seu imaginário e cotidiano que a Rua Cel. Veiga sofre com inundações. Mais um verão se aproxima, com ele as fortes chuvas que atingem a região serrana e o medo do que pode acontecer. Preocupado com as consequências destes temporais e com o risco de novas inundações em Petrópolis, o deputado estadual Yuri, convocou Audiência Pública de fiscalização, acompanhamento e busca por soluções para o Rio Quitandinha. Junto à sociedade civil e especialistas, fará um diagnóstico do atual quadro para o verão e discutirá medidas que vêm sendo adotadas pelos órgãos responsáveis pela drenagem, dragagem e prevenção.

A Audiência está marcada para esta sexta, dia 8, na Câmara Municipal de Petrópolis, a partir das 10h. Yuri observa que a cidade possui um histórico longo de tragédias envolvendo as chuvas e consequentes inundações e alagamentos e que a falta de política de macrodrenagem atinge o Rio Quitandinha e interfere no Rio Palatinato, principalmente no encontro entre os rios que acontece na Rua do Imperador:

“O histórico problema da Rua Coronel Veiga, e consequentemente do Centro Histórico, não pode ser naturalizado na realidade dos petropolitanos e petropolitanas, não podemos achar que é algo sem solução. São quase 2 anos desde a maior tragédia da história de Petrópolis e muito pouco foi entregue, perdemos vidas e comerciantes tiveram muitos prejuízos. Falta ação efetiva por parte do governo municipal e também do governo do Estado, através do INEA (Instituto Estadual do Ambiente).

Sempre que chove um pouco acima da média, o rio transborda. Não basta tirar areia do rio de vez em quando em dragagem, precisamos de soluções urbanas, em drenagem e quanto ao curso das águas, precisamos de um projeto real”. Aponta o parlamentar. 

Segundo especialistas, a deposição de sedimentos é algo natural e ocorre em todos os rios. A água perde velocidade e força e acaba não conseguindo carregar os sedimentos, que vão se acumulando, inclusive, em áreas de drenagem. Em rios urbanos isso se torna um problema maior, já que geralmente ocorre perda da faixa marginal e mudança de trajeto nos casos de rios canalizados, como muitos de Petrópolis. Todos esses fatores aumentam o volume de sedimentos que caem das margens e diminuem a vazão dos rios. Para além disso, a falta de vegetação e de curvatura, a impermeabilização do entorno e a excessiva ocupação urbana nas margens pioram a situação.

“Precisamos, junto à sociedade civil e especialistas, entender quais medidas vêm sendo adotadas pelos órgãos responsáveis e quais ainda precisam acontecer. O encontro servirá, inclusive, para que tenhamos clareza e transparência em relação ao projeto inscrito para o PAC Seleções, recurso solicitado pelo governo municipal após pressão do nosso Mandato Popular, sobre obras estruturais no Rio Quitandinha.”, afirma Yuri.

As tragédias ocorridas no Município de Petrópolis nos meses de fevereiro e março de 2022, que deixaram 235 mortos e mais de 4.000 desalojados e desabrigados, revelaram a deficiência da macrodrenagem na cidade, em especial, dos rios Palatinato, Quitandinha e Piabanha.

Há época, um ônibus da empresa Petro Ita foi levado pela correnteza, vitimando alguns passageiros, dentre eles, o jovem Gabriel Vila Real da Rocha. Leandro Rocha, pai de Gabriel, destacou a importância da audiência. Após a tragédia, ele criou o “Instituto Gabriel”, um instrumento de discussão de medidas de prevenção, além de uma homenagem ao filho pelo suporte dado às demais vítimas no momento da tragédia.

“É uma vitória esta audiência pública focada no Rio Quitandinha. Como eu, muitas pessoas enfrentaram perdas significativas em todos os sentidos, desde bens materiais até o aspecto mais devastador que é a perda de vidas, sonhos e esperança. Poderíamos ter evitado muitas dessas situações com um comprometimento maior do poder público. A cidade já está mapeada, com inúmeros pontos de risco, sendo um dos mais evidentes o alagamento do Rio Quitandinha”, disse.

A Audiência Pública foi convocada através da Comissão Permanente De Assuntos Municipais e de Desenvolvimento Regional Da Assembleia Legislativa Do Estado Do Rio De Janeiro. Contará com a presença do vereador Fred Procópio, presidente da Comissão Especial de Drenagem e Requalificação de Rios da Câmara Municipal de Petrópolis, além dos convites feitos para INEA, secretarias estaduais e municipais, pesquisadores e movimentos populares. 

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.