Seja bem vindo
Petrópolis,18/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

As mulheres brasileiras estão escolhendo ter filhos mais tarde

Ao mesmo tempo em que as mulheres estão preferindo “deixar para depois”, muitas também simplesmente optam por não ter


As mulheres brasileiras estão escolhendo ter filhos mais tarde Foto: Reprodução-da-Internet


O número de mães com mais de 40 anos cresceu 17% entre 2018 e 2023. Comparando com 2010, esse crescimento chega a 66%.

Ao mesmo tempo em que as mulheres estão preferindo “deixar para depois”, muitas também simplesmente optam por não ter. O número de nascimentos chegou a 2,5 milhões em 2022, atingindo o menor patamar desde 1977.

Isso é uma queda de 3% comparando com 2021, e essa tendência de queda já acontece há 4 anos.

“O principal fator é objetivo profissional da mulher. Antes de ter filho, ela quer completar sua formação acadêmica, alcançar sua meta profissional e buscar uma estabilidade financeira”, destaca Fernanda Guttilla, especialista em reprodução humana do Hospital Sírio-Libanês.

Com a expectativa de vida das mulheres subindo no mundo todo, no Brasil a média é 79 anos, o mercado global de congelamento de óvulos e bancos de embriões já vale em US$ 4 bilhões e deve crescer 17% ao ano.

Nos EUA, mais da metade das crianças nascidas no ano passado têm mães com 30 anos ou mais. Elas fazem mais exames no pré-natal, o que diminui a taxa de mortalidade dos bebês.

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.