Seja bem vindo
Petrópolis,20/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

RS começa a semana com previsão de mais cheias; Número de mortos pela chuva chega a 145

A situação se dá em decorrência das fortes chuvas que caíram sobre o estado desde o fim do mês de abril


RS começa a semana com previsão de mais cheias; Número de mortos pela chuva chega a 145 Até o momento, 145 pessoas morreram em decorrência das chuvas no RS | Foto: Nelson Almeida/AFP

A Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul e o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres (Cemaden), emitiram um alerta à população sobre a possibilidade do agravamento das cheias no estado entre esta segunda (13) e terça-feira (14). A situação se dá em decorrência das fortes chuvas que caíram sobre o RS ao longo do fim de semana. 

Ainda de acordo com o que foi informado pelos órgãos estaduais, também há a possibilidade de ocorrerem deslizamentos de terra. As áreas em alerta são as mesmas que já foram afetadas e prejudicadas pela chuva que teve início no fim do mês de abril, ou seja, o Centro-Norte e o Nordeste do estado, e a Região Metropolitana de Porto Alegre.

Em Porto Alegre, o nível do Lago Guaíba deve subir de novo, e pode bater o seu recorde desde o início das chuvas; 5,50 metros. No Sul do estado gaúcho, a Lagoa dos Patos não para de subir. As enchentes avançam sobre as cidades de Pelotas, Rio Grande e São Lourenço do Sul. Em Lajeado, no Vale do Taquari, agentes do Corpo de Bombeiros passaram a tarde tentando convencer moradores a deixarem áreas próximas do Rio Taquari, que pode voltar a atingir 30 metros. Apesar do cenário, muitos moradores não querem sair de suas casas. 

Número de mortos sobe para 145

De acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil do RS, 145 pessoas morreram em decorrência das fortes chuvas que atingiram todo o estado. Além disso, 806 pessoas ficaram feridas. A mais recente atualização também aponta que 132 pessoas estão desaparecidas. 81.200 pessoas estão desabrigadas e 538.743 desalojadas. Ou seja, cerca de 620 mil pessoas tiveram que deixar suas casas.

Recentemente, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, editou uma nova portaria que amplia para 336 municípios gaúchos o reconhecimento do estado de calamidade pública. A medida foi disposta em edição extra Diário Oficial da União (DOU).

Segundo o balanço mais recente do Governo do Estado, até o momento, 76.399 pessoas foram resgatadas depois de ficarem ilhadas em diferentes pontos de alagamento. Entre os animais, 10.555 foram salvos e passam bem. 

Vale ressaltar que, dos 497 municípios do Rio Grande do Sul, 446 foram afetados de alguma maneira. 

Como ajudar o RS?

Diante da situação de calamidade pública enfrentada no Estado, o governo gaúcho reativou o canal de doações para a conta SOS Rio Grande do Sul. Foi restabelecida a chave Pix (CNPJ: 92.958.800/0001-38), a mesma utilizada no ano passado, vinculada à conta bancária aberta pelo Banrisul. As contribuições em dinheiro podem ser feitas por pessoas físicas e jurídicas que tenham condições de ajudar as vítimas das enchentes.

A gestão e fiscalização dos recursos ficarão a cargo de um Comitê Gestor, presidido pela Secretaria da Casa Civil e composto por representantes de órgãos do governo e entidades sociais. Os recursos serão integralmente revertidos para o apoio humanitário às vítimas das enchentes e para a reconstrução da infraestrutura das cidades.

Com o canal oficial de doações, o governo centraliza a ajuda financeira, fornece segurança aos doadores e amplia a transparência da alocação do dinheiro, uma vez que a movimentação dos recursos passará por auditoria e fiscalização do poder público.




Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.