Seja bem vindo
Petrópolis,19/06/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Papa diz que “já existe viadagem demais” em seminários, diz imprensa italiana

O termo usado por Francisco é extremamente depreciativo em relação à comunidade LGBTQIA+


Papa diz que “já existe viadagem demais” em seminários, diz imprensa italiana Foto: Tiziana Fabi/AFP
Publicidade

O Papa Francisco afirmou na última segunda-feira (20), em uma reunião interna da Igreja, que “já existe viadagem demais”, em seminários quando pediu para que os bispos italianos não aceitem padres abertamente gays, segundo a imprensa italiana. De acordo com os jornais “La Repubblica” e “Corrie dela Sella”, o líder religioso usou a palavra “frociaggine”, termo vulgar italiano que pode ser traduzido aproximadamente como "viadagem" ou "bichice".

O termo usado por Francisco é extremamente depreciativo em relação à comunidade LGBTQIA+. O “Corrie dela Sella” informou, respaldado de alguns bispos não identificados. que o Papa, sendo argentino, poderia não ter percebido que o termo italiano é ofensivo. Já o “La Repubblica” não especificou suas fontes. 

O Papa Francisco disse nesta terça-feira (28), através do porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, que ele “nunca teve a intenção de ofender ou de se expressar em termos homofóbicos estende suas desculpas àqueles que se sentiram ofendidos pelo urso do termo que foi denunciado por outros”. Em comunicado, Bruni afirmou ainda que o Papa já disse "diversas vezes que a Igreja Católica está aberta a todos".

Em dezembro de 2023, o Papa autorizou a benção aos casais do mesmo sexo e em janeiro deste ano, Francisco disse que a homossexualidade não é crime, criticando leis que criminalizam como injustas. Em 2013, logo no início de seu papado, disse: “Se uma pessoa é gay e busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgar?”. 

Outro fator relevante é que em março de 2024, Francisco chamou os estudos de gênero de “ideologia horrível” que ameaça a humanidade, já que, segundo ele, visa apagar a diferença entre os sexos. Em abril, o Vaticano ainda definiu a mudança de gênero e o aborto como "ameaças graves à humanidade".

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.