Seja bem vindo
Petrópolis,19/06/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Praia dos Cavaleiros, em Macaé recebe encontro de capoeira inclusiva

A Secretaria de Esportes apoiou o evento que ocorreu neste domingo (19)


Praia dos Cavaleiros, em Macaé recebe encontro de capoeira inclusiva Foto: Divulgação.
Publicidade

A Praia dos Cavaleiros, em Macaé, foi palco neste domingo (19) de um Encontro de Capoeira Inclusiva, que reuniu praticantes de diversas idades e habilidades. O evento teve como objetivo promover a integração e a inclusão por meio da prática da capoeira, uma arte que combina elementos de luta, dança e música. 

Segundo o organizador e idealizador do Encontro de Capoeira Inclusiva, André Conceição de Carvalho, o instrutor Bolado, a capoeira é uma ferramenta de inclusão, socialização e reabilitação, e o evento é realizado pela Apae Macaé em parceria com a Secretaria de Esportes com espaço aberto para todas as instituições. "Nosso objetivo principal é que a pessoa com deficiência tenha espaço em toda a sociedade e escolhemos os Cavaleiros porque é o coração de Macaé. Estamos abertos para todas as instituições e a meta é que um domingo ao mês possamos fazer esse encontro", disse o profissional de Educação Física, psicólogo e instrutor de capoeira.


Foto: Divulgação.

A diretora da Apae Macaé, Luciana Thomaz, informou que crianças a partir de quatro anos participam do encontro. Ela destacou a importância desse tipo de evento para promover a visibilidade das pessoas com deficiência, ressaltando que a diversidade é algo natural e deve ser celebrada. "Ser diferente é normal, somos todos iguais", lembrou. 

Tiago dos Santos chegou logo cedo para praticar capoeira e é um grande estudioso do assunto. Ele citou que a capoeira é uma expressão cultural afro-brasileira que mistura elementos de luta, dança, música e jogo. “Gosto de estudar a história da capoeira, é um movimento, é uma luta e uma dança também”, definiu.


Foto: Divulgação.

Vitória assinalou as amizades que cultiva na prática marcada por fluidez, ginga e ritmo característicos, enquanto Sofia Araújo ressaltou: "Cada um é único, cada um faz do seu jeitinho", enfatizando a diversidade e individualidade de cada pessoa.

Para o secretário de Esportes, Rodrigo Caldeira, o evento deste domingo impulsiona o desenvolvimento da autoestima, da autonomia e da sociabilidade dos participantes, fortalecendo o senso de pertencimento e a coletividade. "A capoeira inclusiva tem se destacado como uma ferramenta poderosa para promover a inclusão social e o respeito à diversidade. Ao proporcionar um espaço de convivência e aprendizado mútuo, ela contribui para a quebra de preconceitos e estereótipos, promovendo a valorização das diferenças e a celebração da pluralidade", observou Rodrigo Caldeira.


Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.